Linda Martins, 18, Salvador. Livros (os que leio e os que escrevo), cristianismo, estudos aleatórios e comida definem minha vida. Em constante evolução.

ENTREVISTA
Rudson Xaulin

RESENHA
Um beijo inesquecível

AUTORAIS
Baed

17.10.13

[RESENHA] Easy

Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor.
Quem me segue no twitter deve ter visto (ou não) eu falar que não estava gostando muito de Easy, mas que ia aguardar pelo final. Pois então, devo confessar a vocês que eu estava realmente super desanimada com essa leitura, mas, sim, o final me surpreendeu.

Easy é narrado em primeira pessoa e apresenta do início até pouco antes que o meio, Jacqueline e seus conflitos envolvendo o ex namorado, os antigos "amigos" e mau desempenho acadêmico. Essa parte do livro pode parecer um pouco chata, porque a autora foca muito no quanto Jacqueline se sente. Como se não bastasse todos esses problemas, ela acaba sendo quase estuprada por um colega rival  de seu ex, Buck. Acontece que Lucas aparece para livrar a garota das garras dele.

"Eu nunca tinha notado Lucas antes daquela noite. Era como se ele não existisse, e de repente, ele estava em toda parte."
Lucas, por sua vez, é aquele personagem misterioso que pode te fazer ficar em dúvida se ele é mocinho ou vilão. Para falar a verdade, eu sempre acreditei na integridade dele, porém há algumas coisas que ele faz que é tipo: ''o que você quer com isso?". Jacqueline acaba se apaixonando por ele, mas Lucas é como um enigma que ela vai desvendando no decorrer do livro. Segredos envolvendo o passado dele são revelados, o que vai servir como uma prova para o casal.

Erin é a única amiga que permanece com Jacqueline depois de todos os escândalos e problemas que envolvem a vida dela. A parte levemente cômica do livro fica por conta dela e de seus "conselhos" no jogo de sedução que envolve Jacqueline e Lucas. Erin vai servir também de apoio para a amiga, porque se você acha que Buck desistiu que perseguir nossa protagonista, querido leitor, você está muito enganado.

Kennedy, o ex namorado de Jacqueline é um daqueles personagens que você odeia, mas não completamente. Diferente de Buck, Kennedy faz mil e uma burradas achando que está certo. Ele sempre tem um jeito de justificar seus erros, mas assumi-los que é bom, nada. Só o motivo que o fez se separar de Jacqueline já é o suficiente para perceber isso nele. O pior é que Kennedy perde ainda mais a moral quando prefere defender o rival do que a ex namorada que foi quase estuprada por ele.

Eu li esse livro em pouco tempo, por conta da linguagem ser fluída e simples. Um ponto negativo que digo sobre Easy é o fato de não ter explorado pontos importantes como a família de Lucas; há muitas coisas desnecessárias na estória que eu vi como uma forma da autora acrescentar mais páginas ao livro. Easy não  é completamente ruim, mas é aquele livro que você não deve começar a ler achando que vai mudar a sua vida.