Linda Martins, 18, Salvador. Livros (os que leio e os que escrevo), cristianismo, estudos aleatórios e comida definem minha vida. Em constante evolução.

ENTREVISTA
Rudson Xaulin

RESENHA
Um beijo inesquecível

AUTORAIS
Baed

2.7.13

[RESENHA] Legend


    Nem preciso dizer o quanto eu gosto de distopias né? Pois bem, nos últimos dias eu estive à procura de uma  boa distopia e eis que me aparece Legend, um livro escrito por Marie Lu. Infelizmente não pude esperar para comprar o livro e acabei baixando pela internet e tendo que ler por e-book com uma tradução mixuruca e termos desconexos. Apesar de tudo, foi um livro que eu gostei de ler.

A estória se passa em  2130 D.C em Los Angeles, que no caso, é a Republica da América. O livro segue o mesmo perfil comum de uma distopia: um governo autoritário, romance e uma dose de ação. A narrativa é em primeira pessoa e alterna para narrativas do ponto de vista de Day e June. Estes vivem em cenários e realidades completamente diferentes. Day é o criminoso mais procurado da Republica e por incrível que pareça, não é um cara durão ou do mal. Ele é só um adolescente injustiçado, vitima das barbaridades da Republica que está fazendo de tudo para manter a família - que está infectada com uma perigosa praga que assola os setores mais pobres da cidade - viva. June é a adolescente prodígio, a queridinha da Republica. Rica e inteligente, a moça é conhecida por ter alcançado a nota máxima numa prova em que a Republica submete a todas as crianças de 10 anos. Então, você me pergunta: Como os destinos desses dois se encontram? A ligação de Day e June começa com o assassinato de Metias, irmão de June. Metias foi assassinado numa tentativa de capturar Day durante um assalto a um hospital. Aparentemente, Day é quem matou Metias. Cheia de ódio, June entra numa missão e começa a caçar Day. Apesar dos pesares, June completa a missão e prende o moço, até descobrir que há coisas muito piores por trás de tudo isso.

 É interessante essa coisa de narrar do ponto de vista de duas pessoas ao mesmo tempo. A escrita é rápida e te faz viver as duas realidades. Ah, vale ressaltar que Legend é um dos poucos livros que li, sem nenhuma enrolação e dramas desnecessários. Legend tem duas continuações: Prodigy e Champion. Uma adaptação cinematográfica do primeiro livro da trilogia já está em andamento, mas ainda, sem muitas novidades.

Ficha técnica
LEGEND
Autor: Marie Lu
Editora: Prumo
Páginas: 255