Linda Martins, 18, Salvador. Livros (os que leio e os que escrevo), minimalismo, estudos aleatórios e comida definem minha vida. Em constante evolução. Se você for suficientemente observador, verá que esta bio é diferente da bio do ano passado.

ENTREVISTA
Rudson Xaulin

RESENHA
Um beijo inesquecível

AUTORAIS
Baed

29.8.13

[RESENHA] A palavra não dita

Hoje eu trago pela primeira vez, a resenha de um livro brasileiro. 
A resenha de hoje é sobre o livro do conhecido Walcyr Carrasco, A palavra não dita. 

 "Eu queria um pai. Desde pequena, minhas amigas diziam a palavra pai. Eu nunca. Cresci, com meu coração sufocado de vontade de dizer: pai. Foi por isso que fui atrás de ti. Porque essa palavra gritava dentro de mim. Veio o escândalo, que nunca quis provocar. Fizemos o teste. E agora sei que tenho teu sangue. Mas também sei que sou um entrave na tua vida. Um acidente, como já soube que disse. E então, que significado tem a palavra pai? Nenhum."  



O tema do livro é uma realidade muito comum hoje em dia. Crianças, adolescentes que crescem com a ausência de um pai. No livro em questão, Cibele faz parte dessa realidade. A garota sofre com a ausência de uma figura paterna e as consequências das insanidades de sua mãe. O primeiro capítulo do livro faz um relato sobre a mãe de Cibele, Cléo, uma hippie, e seus conflitos com a família por conta de sua vida sem regras. Numa dessas idas e vindas de Cléo, eis que nasce Cibele e apesar das inúmeras insistências, a mãe nunca quis revelar o nome e paradeiro do pai da garota. Até que Cléo reaparece anos depois muito doente. De cama, em seu leito de morte, ela finalmente decide revelar para a filha o segredo e a surpresa vem aí: Cibele descobre que o seu pai é nada mais, nada menos do que um ator famoso.

Depois de tentativas fracassadas de aproximação dele, Cibele e sua família entram na justiça com a exigência de que ele faça um exame de DNA. O resultado dá positivo, mas a moça ainda não tinha o que queria. Cibele precisava de um pai presente que a desse amor e carinho e então descobre que Danilo Vaz talvez não seja capaz de lhe dar isso.

Como um livro infanto-juvenil, A palavra não dita tem a linguagem bem simples, ou seja, você pode lê-lo em um dia. A estória é narrada em primeira pessoa, por sua protagonista. A palavra não dita deixa uma mensagem muito importante principalmente nos dias de hoje, com tantos filhos que não respeitam os pais por aí. Ele deixa aquela frase no ar "Dê valor ao seu pai, por que muitos queriam ter um."